Caio Natividade e Jack Santana no #ProntoFalei

0
71

Para falar sobre o futuro, bancários da Caixa de todo Brasil, associados da APCEF participaram do evento #ProntoFalei, promovido pela Fenae e Associações do Pessoal da Caixa, no último sábado, dia 20 de julho, em Brasília. O bate-papo ao vivo foi conduzido por Serginho Groisman atravessando temas como novas tecnologias, as mudanças geradas no trabalho e na vida de todos. Os associados da APCEF/SE que participaram do #ProntoFalei foram os bancários da Caixa Caio Natividade e Jackeline Santana.  

O debate sobre inovação nas relações interpessoais, trabalho, educação, mundo digital e comportamento social foi fustigado pelos formadores de opinião: a publicitária formada em tecnologia e empreendedorismo, Daniela Klaiman; o sociólogo brasileiro, Sérgio Amadeu da Silveira; a secretária de Juventude da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro da CUT (Contraf-CUT), Fernanda Oliveira; a designer com mestrado em comunicação e semiótica e com mais de 12 anos de experiência de mercado Carla de Bona; a instrutora oficial LinkedIn Learning e Top Voice, Flávia Gamonar, e o vice-presidente da Fenae, Sérgio Takemoto.

Segundo Caio Natividade, o evento foi muito assertivo ao engajar jovens bancários da Caixa no debate sobre o futuro da empresa e as mudanças em curso no mercado de trabalho e no Brasil. “De forma leve, chegamos a um debate muito profundo, com palestrantes fora de série, formadores de opinião, homens e mulheres de até 35 anos, bancários da Caixa de todo o Brasil. Vivemos num País continental, as realidades são muito diferentes. O evento foi oportunidade de nos ouvir e promover esta interação. Depois da década de 80 houve um hiato grande na contratação de bancários. Somos uma geração que já pegou tudo pronto. A geração anterior teve que lutar muito por direitos que hoje temos. Já pegamos tudo ‘mastigado’. Se não nos engajarmos, podemos perder a Caixa, a história vai passar na nossa frente, seremos apenas agentes passivos das transformações em curso”.

De acordo com Jackeline Santana, o tema da tecnologia foi tratado de forma otimista e pessimista. “Foi um evento ímpar pela troca de conhecimento e de experiências. Trabalhamos numa única empresa e parece que são várias porque cada agência atua de forma diferenciada. Assuntos relevantes que passam despercebidos no nosso dia-a-dia, a exemplo dos impactos causados quando usamos de maneira inadequada informações de terceiros; o acesso à tecnologia que acontece de forma desigual de acordo com as classes sociais; e também foi lançado um debate sobre a ameaça do fator humano nos postos de trabalho, uma vez que estamos muitas vezes sendo substituídos por máquinas. A apresentação e as colocações do apresentador Serginho Groisman e de cada convidado para debater de forma inteligente fizeram a diferença”.

Ambos associados da APCEF/SE voltaram para Aracaju com uma perspectiva transformada e com o desejo de ampliar para os demais colegas o debate sobre o futuro da Caixa diante das mudanças tecnológicas, no mercado de trabalho, no Brasil e em todo o mundo. “Espero que a Fenae e as APCEFs promovam mais eventos como este e que outros colegas bancários da Caixa possam participar”, afirmou Caio Natividade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here