HISTÓRICO

Em uma das salas da Agência Serigy, no dia 19 de novembro de 1957, Terezinha Prado Lima, Ari Andrade, Cândida Maria Leite, Raimunda Almeida Silva, Aloísio Alves Silva e Iolanda Assis dos Santos foram alguns dos 22 empregados da Caixa presentes na histórica reunião que fundou em Sergipe a Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal (APCEF/SE).

Com a missão de promover atividades em conjunto entre os empregados da Caixa, além de lutar em defesa dos interesses de seus associados, a APCEF/SE nasce sem sede. Para as gestões que antecederam a construção do Clube da Caixa esta realização parecia um sonho distante e difícil de ser concretizado.

Ex-presidente da APCEF/SE e um dos sociofundadores, Ari Andrade abraçou o projeto da construção do Clube sede. A visita do Presidente da CEF, Carlos Smith, ao Estado de Sergipe, também abriu caminhos para que o desejo coletivo se transformasse em realidade.

Até que no dia 20 de agosto de 1978, o coletivo de empregados da Caixa adentrou pela primeira vez as dependências da sede que na ocasião já contava com centro social, formado pela estrutura administrativa e banheiros, além das duas piscinas, infantil e adulto, e um já frequentado campo de futebol. Neste dia especial, o Clube da Caixa foi inaugurado com uma grande festa, a primeira de muitas e muitas…

Galeria dos Presidentes

Cada gestão de diretores e presidentes à frente da APCEF/SE contribuiu para que a associação se tornasse o que hoje ela é. Ao longo de sua história, a sede da APCEF/SE foi crescendo para atender às demandas de cada momento e foi se tornando um espaço ainda mais atrativo para o lazer e a prática esportiva.

Assim, em 1983, na gestão de Vivaldo Morais Almeida, a APCEF/SE construiu a Quadra de Tênis e a Quadra Poliesportiva.

A gestão dos presidentes Gilson Lima (De 1986 a 1992) e Jaime Norberto da Silva foi marcada por efervescência política e cultural. A APCEF/SE teve papel decisivo na luta que culminou com a conquista da jornada de 6h para os bancários da Caixa – que até então eram tidos como ‘economiários’, tinham salários rebaixados, cumpriam jornada diária de 8h e eram proibidos de se sindicalizar. A diretoria da APCEF/SE também exerceu papel importante na luta pela reintegração dos 108 bancários demitidos pelo Governo Collor por participar da construção da greve de 1991.

No fim da década de 80 e início da década de 90, um turbilhão de atividades culturais promovidas pela APCEF/SE revelaram grandes talentos entre os colegas de trabalho. Após 1992, as atividades culturais se intensificaram na gestão em que o poeta Jaime Norberto da Silva presidiu a APCEF/SE. As apresentações, shows, exposições e oficinas de arte serviram para consolidar o elo de união da categoria e permitir uma experiência de transcendência, bem comum nos contextos de vanguardas culturais que andam de braços dados com a ousadia política e a busca de um algo mais para além das estrelas…

Ainda na década de 90, sob a presidência de Luís Fernando, foi construído mais um Campo de Futebol e foram realizadas obras para melhorar o Salão de Jogos, o calçamento da área de show, além da construção das arquibancadas da Quadra de Tênis.

O Parque Aquático da APCEF/SE foi construído em oito meses e inaugurado no ano 2000, na gestão de Jovam Francisco Sales. Atração preferida das crianças até os dias de hoje, o Parque Aquático mudou para sempre a paisagem da APCEF/SE.

Os presidentes Carlos Eduardo (2006-2009) e Cely Cristina Nascimento (2009-2015) trabalharam para equacionar o passivo trabalhista acumulado pela associação, capaz de comprometer a integridade do clube. Com o apoio da Fenae, o passivo trabalhista foi resolvido em 2011.

Na gestão de Maria Adelaide Santos (2015-2018), a APCEF/SE sediou os X Jogos Regionais Nordeste 2017 e por isso foram realizadas várias obras para viabilizar a competição e melhorar a estrutura para a prática esportiva. Houve reforma nos dois Campos de Futebol, vestiários, nas duas quadras de Vôlei de Praia; instalação de refletores na quadras, campos e no estacionamento; reforma da Quadra Poliesportiva; reforma e revitalização da piscina para as competições de natação. Além disso, a área de lazer ganhou mais churrasqueiras; a Placa de Identificação da entrada melhorou a visibilidade do clube; o maquinário do Parque Aquático passou por reforma; foi construído um novo reservatório de água, uma Cerca Viva e foi elaborado um projeto de segurança para o Clube.

Atual presidente da APCEF/SE, Diogo Melo (2018-2021) foi empossado no dia 30 de Abril de 2018, data de início da gestão ‘Juntos pela Renovação’. Em pouco tempo a gestão já assumiu o Bar da APCEF/SE, criou a coordenação de Esportes; transformar a APCEF/SE na segunda casa do bancário Caixa, além de promover várias atividades esportivas, culturais e de lazer na associação, tornando-a mais movimentada e conhecida na sociedade sergipana são objetivos da nova gestão.