A Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal em Sergipe (APCEF/SE) tem lutando incansavelmente para que os empregados Caixa de Sergipe, que estão na linha de frente da economia,  façam parte no grupo prioritário de vacinação. Na manhã desta terça-feira (13), o diretor-presidente da APCEF/SE, Diogo Melo, esteve na Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (FAMES) reunido com o presidente, Christiano Cavalcante, para pedir que a federação comunique aos prefeitos de Sergipe a necessidade de vacinação da classe.

No ofício apresentado à FAMES, a APCEF/SE explica que o contágio de um único trabalhador dentro da agência pode provocar o fechamento da mesma. “A Caixa Econômica atendeu mais de 100 milhões de brasileiros por meio do pagamento do Auxílio Emergencial, o processo de pagamento continua e os trabalhadores estão lá se arriscando para não deixar a economia parar. Se algum empregado se contaminar, isso pode provocar a interrupção dos trabalhos por 15 dias ou até o fechamento da agência, caso mais pessoas sejam contaminadas. Sabemos que cuidar da saúde e assistência pública é competência comum da União, dos Estados e municípios, por isso solicitamos a prioridade dos trabalhadores Caixa no processo de vacinação”. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.