Contra o descuido e o preconceito, Fenae comemora Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata nesta terça (17)

0
20

É comemorado nesta terça-feira (17) o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, data que deu origem ao movimento Novembro Azul e teve início no ano de 2003, na Austrália, com o objetivo de chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce das doenças que atingem a população masculina.

Essa campanha, no Brasil, foi lançada em 2008, no Rio de Janeiro, por ocasião do 35º Congresso Brasileiro de Urologia. O “azul” veio da cor oficial usada como símbolo das ações de conscientização sobre o tumor, levando-se em conta que a prevenção é a melhor arma contra a doença.

Assim como a Fenae e as Apcefs, entidades em todo o mundo se engajam na campanha Novembro Azul, por entenderem a importância do diagnóstico precoce e do combate ao preconceito que coloca em risco a vida de milhares de homens no Brasil e nos demais países. “Afinal, o câncer de próstata é o segundo mais frequente no sexo masculino, ficando atrás apenas dos tumores de pele, e o sexto tipo mais comum no mundo”, diz Sergio Takemoto, presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae).

Takemoto explica que a Fenae, junto com as Associações do Pessoal da Caixa espalhadas por todo o país, orienta os colaboradores e empregados do banco público a adotarem medidas de prevenção.

No Brasil, a cada seis homens, um é portador da doença. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que, por ano, 70 mil novos casos sejam diagnosticados, um a cada oito minutos. E indica que o câncer de próstata pode demorar a se manifestar, exigindo exames preventivos periódicos, na busca para evitar que seja descoberto em estágio avançado e potencialmente fatal. Segundo os especialistas, os exames consistem na dosagem sérica do PSA e no toque retal, que são complementares, dado que estatisticamente 20% dos casos não são detectados pelo PSA.

A recomendação da Sociedade Brasileira de Urologia é que, a partir dos 40 ou 45 anos de idade e anualmente, todos os homens façam o exame. O tratamento do câncer de próstata é definido após a obtenção dos resultados referentes à classificação, tamanho do tumor e idade do paciente, podendo consistir no uso de medicamentos, radioterapia ou remoção cirúrgica da próstata. Aos homens, além dos exames preventivos periódicos, cabe optarem por uma alimentação equilibrada aliada a prática de exercícios regulares. O fumo e a bebida alcoólica, por não serem boas companhias, devem ser evitados. Essas ações auxiliam na prevenção da doença.

Geralmente, além da idade avançada, os fatores de risco são o sedentarismo, o histórico familiar (pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos de idade), consumo excessivo de álcool e tabagismo, além de sobrepeso e obesidade. Os sintomas mais comuns do tumor são a dificuldade de urinar, a frequência urinária alterada ou a diminuição da força do jato da urina, dentre outros. Quem tem histórico familiar da doença deve comunicar ao médico, que indicará os exames necessários.

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa aproximadamente 20 gramas, e se assemelha a uma castanha. Localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here