Contraf-CUT cobra novamente Saúde Caixa para todos

0
50

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) enviou mais um ofício à Caixa Econômica Federal, na tarde desta quarta-feira (23), cobrando informações sobre o andamento do processo das inclusões dos empregados contratados após 31 de agosto de 2018 no Saúde Caixa.

A extensão das mesmas possibilidades de serviços e de atendimento, assim como a participação no custeio – o que unificará toda a base nacional de empregados da Caixa –, foi uma das principais conquistas das negociações referentes à renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) da Caixa na Campanha Nacional e deve acontecer a partir de janeiro de 2021.

Recentemente, a Contraf-CUT, por meio da Comissão Executiva de Empregados da Caixa (CEE/Caixa), reiterou ao banco público a importância da instalação do Grupo de Trabalho – Saúde Caixa. No retorno, a Caixa se comprometeu a realizar a primeira reunião do GT ainda na primeira quinzena de janeiro.

Em setembro, a Contraf-CUT já havia enviado um documento pedindo a antecipação da inclusão dos novos empregados no plano de assistência à saúde. A Caixa informou que a inclusão dependeria dos ajustes no plano bem como a autorização do SEST.

“Nós queremos saber como está o andamento das medidas de inclusão de todos os empregados no Saúde Caixa, tema relevante e subscrito pelas partes no ACT. Considerando o Estado de Calamidade Pública, o mínimo que o banco tem que cumprir é incluir nossos colegas no plano de assistência à saúde”, apontou Fabiana Uehara Proscholdt, coordenadora da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa) e secretária da Cultura da Contraf-CUT.

Com informações da Contraf-CUT

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here