Nesta primeira quinzena de fevereiro, a Fenae (Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal) e a Fenag (Federação Nacional das Associações de Gestores da Caixa) enviaram um ofício à Funcef solicitando a retomada do calendário eleitoral, na urgência que o caso requer, com a participação das chapas inscritas dentro do prazo legal definido, reconhecendo-se inclusive, as decisões judiciais já proferidas a favor das candidaturas legalmente inscritas, conforme Edital da Eleição divulgado em 2020.

A suspensão do processo eleitoral foi dada pelo advento do início da Pandemia da Covid-19 que assolou nosso país. Como previsto, no estatuto da Fundação, foi divulgado em fevereiro de 2020, o pleito eleitoral da Funcef, para substituição de membros do Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal, que teriam seus mandatos encerrados em maio daquele ano.

De acordo com o documento, a suspensão ocorreu por motivo completamente atípico e foi plenamente adequada visto ao grave momento que abalou o país e o mundo. Porém, na sequência, as federações acompanharam com preocupação, a impugnação de candidatos inscritos e os sucessivos embates judiciais resultantes desta. Contudo, o Judiciário se posicionou favorável ao pleito dos candidatos, em detrimento à motivação alegada pela comissão eleitoral ao decidir pela impugnação dos mesmos. 

O documento elucida vários fatores que justificam a urgência da retomada do calendário eleitoral da Funcef, entre eles estão o tempo decorrido do encerramento legal dos mandatos que devem ser substituídos; a cobrança de vários gestores que buscam junto às federações informações sobre o processo; a importância na alternância de gestão, prevista estatutariamente e sobretudo pelo direito legal e democrático dos participantes e assistidos na escolha de seus representantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.